quinta-feira, 14 de maio de 2009

O GRANDE DIA DO SENHOR

Há dias atrás ministrei em minha igreja uma mensagem com este tema tão palpitante. A maneira como Deus manifestou-se ainda está marcado em minha memória. Razão pela qual optei em compartilhar os rabiscos desta mensagem com os internautas, com o esboço que se segue:
O GRANDE DIA DO SENHOR

Texto Base: Sofonias 1.4-18

Introdução: o nome Sofonias no hebraico Sefanya, significa “Jeová esconde”., é um dos chamados profetas menores, era tataraneto do rei Ezequias. Pregou em Judá no reinado de Josias provavelmente entre os anos 640-621 a.C., foi contemporâneo de Naum e de Jeremias. Distingue-se pelo rigor moral, rude clareza e franqueza absoluta, simplicidade e energia, baseadas na certeza na ação de Deus na história humana.

Transição: o “Dia do Senhor” referido em Sofonias é o dia em que um inimigo estrangeiro, a espada do castigo do Senhor, infligiria grande destruição sobre Jerusalém. Esse inimigo foi diversas vezes identificado como os citas, os assírios ou os babilônios. Parece que o cumprimento dessa profecia aconteceu quando Nabucodonosor, rei de Babilônia, capturou Judá no ano 605 a.C. O cumprimento definitivo ocorrerá durante a Grande Tribulação. Dentro desse contexto o “Dia do Senhor” tem a ver com o justo juízo de Deus que cairá sobre o mundo incrédulo e castigará a rebelião contra Ele.

1- OS PECADOS CONDENADOS POR DEUS – vs. 4-9
A- As práticas sensuais em adoração a Baal (vs. 4). Os quemarins: hebraico chemarim: ministrantes dos ídolos, estão em vista os “sacerdotes vestidos de negro” que serviam a diferentes deuses.
B- Os que adoram o exército do céu sobre os eirados (vs. 5). A adoração dos eirados era praticada mediante o oferecimento de incenso e libações – Jr 19.13; 32.29
C- Os sincretistas que juram por Deus e por Malcã (deus dos amonitas) (vs. 5). Esse deus é interpretado como uma referência a Moloque
D- Os apóstatas (vs. 6) – “deixam de andar em seguimento do Senhor”
E- Os indiferentes (vs. 6) – “os que não buscam ao Senhor, nem perguntam por Ele”
F- Os versículos 8 e 9 condenam quatro pecados cardeais:
a. Conformidade com este mundo, simbolizada pelo uso de roupas de fabrico estrangeiro;
b. Saltar sobre o umbral:
1. Imitavam a adoração dos filisteus – I Sm 5.5
2. Ladrões que entram para saquear
c. Violência espalhafatosa
d. Fraude e engano

2- COMO O DIA DO SENHOR AFETARÁ JERUSALÉM – vs. 10-13
A- O Senhor fará ouvir um grito
B- Os juízos de Deus são súbitos e assustadores que os ouvidos dos homens formigam quando ouvem a seu respeito:
a. Observe I Sm 3.11-13; II Rs 21.12; Jr 19.3
b. Tinir os ouvidos significa “vibrar os ouvidos fazendo-os ficar vermelhos de vergonha”

3- CARACTERÍSTICAS DO GRANDE DIA DO SENHOR – vs. 14-18
A- É chamado de grande, pois será um julgamento terrível e todo-consumidor, que varrerá todos a sua frente, sem respeitar nenhuma classe.
B- O dia do Senhor produzirá melancolia e trevas – Is 13.9-10
C- O dia do Senhor trará a destruição causada por Jeová – Jl 1.15
D- Nenhuma riqueza de prata ou ouro poderá livrar uma única pessoa do dia do Senhor – Ez 7.19
E- O dia do Senhor será tenebroso – Am 5.18,20; 8.9
F- Na visão de Sofonias será um dia: amargo, de indignação, de angústia e de ânsia, de alvoroço e desolação, de trevas e escuridão, de nuvens e densas trevas.
G- Na ótica do Novo Testamento:
a. O dia do juízo virá quando a sociedade ficar obcecada com a prosperidade e segurança – I Ts 5.3a
b. O dia do juízo será como as dores de parto de mulher prestes a dar à luz – I Ts 5.3b
c. Começará primeiro pela Casa de Deus – I Pe 4.17-18

4- O DIA DO SENHOR NA VISÃO DO APOCALIPSE: As Fases da Grande Tribulação
A- Abertura dos sete selos – Ap 6.1-17; 8.1-5
a. Primeiro selo: cavalo branco – anticristo, paz;
b. Segundo selo: cavalo vermelho – guerra;
c. Terceiro selo: cavalo preto – fome;
d. Quarto selo: cavalo amarelo – morte;
e. Quinto selo: os santos martirizados são justificados;
f. Sexto selo: terremoto, abalos cósmico, cataclismo no céu e na terra, de tal forma que os homens pediram aos montes que os ocultassem da ira do Cordeiro;
g. Sétimo selo: as sete trombetas.
B- O soar das sete trombetas – Ap 8.6-13; 9.1-21; 11.15-19
a. Primeira trombeta: 1/3 da vegetação é destruída, a terça parte da terra consumida por saraiva e fogo misturados com sangue;
b. Segunda trombeta: lançado ao mar algo semelhante a um grande monte ardendo em fogo, o resultado foi 1/3 da vida oceânica é destruída;
c. Terceira trombeta: caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha e 1/3 da água doce é envenenada;
d. Quarta trombeta: 1/3 dos astros luminares se escurecem;
e. Quinta trombeta: abismo aberto, o homem sofre; primeiro ai: gafanhotos do abismo;
f. Sexta trombeta: quatro anjos são soltos; segundo ai: a terça parte dos homens são mortos;
g. Sétima trombeta: a abertura das taças.
C- O derramamento das sete taças da ira de Deus – Ap 16.1-21
a. Primeira taça: chagas, tumores e pestes generalizadas;
b. Segunda taça: total envenenamento da água salgada;
c. Terceira taça: total envenenamento da água doce;
d. Quarta taça: calor abrasador do sol, irradiação solar se agrava profundamente, provocando a morte dos homens;
e. Quinta taça: trevas e dores sobre a capital do anticristo;
f. Sexta taça: o Eufrates seca e, aparecem três espíritos imundos semelhantes a rãs, capazes de fazer prodígios, a fim de congregar os reis de todo o mundo para a batalha final do Armagedom - Ap 16.16
g. Sétima taça: terremoto e chuva de granizo, Babilônia é destruída.

5- OS ABRIGADOS DA IRA DO DIA DO SENHOR – 2.3
A- Os que buscam ao Senhor no dia da sua graça – Is 55.6; II Co 6.1,2; Tg 4.8
B- Os que fazem a sua vontade – Jo 14.21
C- Os justificados pela graça de Cristo – Rm 5.1-2; 8.30-39
D- Os que compartilham da mansidão de Cristo – Mt 5.5; 11.29

6- O APARECIMENTO DE CRISTO EM GLÓRIA – Ap 19.11-16
A- Seu nome: fiel e verdadeiro
B- Os olhos flamejantes de fogo não deixarão escapar nada, porque Ele vem para julgar e guerrear – II Ts 1.7,10
C- Os muitos diademas na sua cabeça mostram que Ele vem como Rei dos reis
D- O nome que ninguém conhece, a não ser Ele mesmo, fala de sua glória intima e da natureza que Jesus reparte com o Pai – Lc 10.20; Jo 17.5
E- O manto tinto de sangue prova o seu sacrifício no Calvário
F- Os remidos estarão montados em cavalos brancos que o acompanharão

Conclusão: para aqueles que desejam escapar da ira do grande dia do Senhor ainda há tempo para arrependimento – Sf 2.1-2
Por Pastor Sérgio Pereira

2 comentários:

Pb.Marcos - Itajai disse...

Pr.Sérgio

Apreciei grandemente este seu comentário dete tema tão relevante e atual senti-me bastante privilegiado de poder ser leitor do seu Blogg, que Deus continue lhe usando como sempre o faz.

Pr. Sérgio disse...

Olá meu prezado amigo Pb. Marcos
Grato pela constante visita neste blog e a apreciação que o amado tem por tem por nosso ministério. Que possamos edificar vidas cada vez mais através dos assuntos que abordamos aqui. Um forte abraço!
Pr. Sérgio Pereira