quinta-feira, 14 de maio de 2009

O GRANDE DIA DO SENHOR

Há dias atrás ministrei em minha igreja uma mensagem com este tema tão palpitante. A maneira como Deus manifestou-se ainda está marcado em minha memória. Razão pela qual optei em compartilhar os rabiscos desta mensagem com os internautas, com o esboço que se segue:
O GRANDE DIA DO SENHOR

Texto Base: Sofonias 1.4-18

Introdução: o nome Sofonias no hebraico Sefanya, significa “Jeová esconde”., é um dos chamados profetas menores, era tataraneto do rei Ezequias. Pregou em Judá no reinado de Josias provavelmente entre os anos 640-621 a.C., foi contemporâneo de Naum e de Jeremias. Distingue-se pelo rigor moral, rude clareza e franqueza absoluta, simplicidade e energia, baseadas na certeza na ação de Deus na história humana.

Transição: o “Dia do Senhor” referido em Sofonias é o dia em que um inimigo estrangeiro, a espada do castigo do Senhor, infligiria grande destruição sobre Jerusalém. Esse inimigo foi diversas vezes identificado como os citas, os assírios ou os babilônios. Parece que o cumprimento dessa profecia aconteceu quando Nabucodonosor, rei de Babilônia, capturou Judá no ano 605 a.C. O cumprimento definitivo ocorrerá durante a Grande Tribulação. Dentro desse contexto o “Dia do Senhor” tem a ver com o justo juízo de Deus que cairá sobre o mundo incrédulo e castigará a rebelião contra Ele.

1- OS PECADOS CONDENADOS POR DEUS – vs. 4-9
A- As práticas sensuais em adoração a Baal (vs. 4). Os quemarins: hebraico chemarim: ministrantes dos ídolos, estão em vista os “sacerdotes vestidos de negro” que serviam a diferentes deuses.
B- Os que adoram o exército do céu sobre os eirados (vs. 5). A adoração dos eirados era praticada mediante o oferecimento de incenso e libações – Jr 19.13; 32.29
C- Os sincretistas que juram por Deus e por Malcã (deus dos amonitas) (vs. 5). Esse deus é interpretado como uma referência a Moloque
D- Os apóstatas (vs. 6) – “deixam de andar em seguimento do Senhor”
E- Os indiferentes (vs. 6) – “os que não buscam ao Senhor, nem perguntam por Ele”
F- Os versículos 8 e 9 condenam quatro pecados cardeais:
a. Conformidade com este mundo, simbolizada pelo uso de roupas de fabrico estrangeiro;
b. Saltar sobre o umbral:
1. Imitavam a adoração dos filisteus – I Sm 5.5
2. Ladrões que entram para saquear
c. Violência espalhafatosa
d. Fraude e engano

2- COMO O DIA DO SENHOR AFETARÁ JERUSALÉM – vs. 10-13
A- O Senhor fará ouvir um grito
B- Os juízos de Deus são súbitos e assustadores que os ouvidos dos homens formigam quando ouvem a seu respeito:
a. Observe I Sm 3.11-13; II Rs 21.12; Jr 19.3
b. Tinir os ouvidos significa “vibrar os ouvidos fazendo-os ficar vermelhos de vergonha”

3- CARACTERÍSTICAS DO GRANDE DIA DO SENHOR – vs. 14-18
A- É chamado de grande, pois será um julgamento terrível e todo-consumidor, que varrerá todos a sua frente, sem respeitar nenhuma classe.
B- O dia do Senhor produzirá melancolia e trevas – Is 13.9-10
C- O dia do Senhor trará a destruição causada por Jeová – Jl 1.15
D- Nenhuma riqueza de prata ou ouro poderá livrar uma única pessoa do dia do Senhor – Ez 7.19
E- O dia do Senhor será tenebroso – Am 5.18,20; 8.9
F- Na visão de Sofonias será um dia: amargo, de indignação, de angústia e de ânsia, de alvoroço e desolação, de trevas e escuridão, de nuvens e densas trevas.
G- Na ótica do Novo Testamento:
a. O dia do juízo virá quando a sociedade ficar obcecada com a prosperidade e segurança – I Ts 5.3a
b. O dia do juízo será como as dores de parto de mulher prestes a dar à luz – I Ts 5.3b
c. Começará primeiro pela Casa de Deus – I Pe 4.17-18

4- O DIA DO SENHOR NA VISÃO DO APOCALIPSE: As Fases da Grande Tribulação
A- Abertura dos sete selos – Ap 6.1-17; 8.1-5
a. Primeiro selo: cavalo branco – anticristo, paz;
b. Segundo selo: cavalo vermelho – guerra;
c. Terceiro selo: cavalo preto – fome;
d. Quarto selo: cavalo amarelo – morte;
e. Quinto selo: os santos martirizados são justificados;
f. Sexto selo: terremoto, abalos cósmico, cataclismo no céu e na terra, de tal forma que os homens pediram aos montes que os ocultassem da ira do Cordeiro;
g. Sétimo selo: as sete trombetas.
B- O soar das sete trombetas – Ap 8.6-13; 9.1-21; 11.15-19
a. Primeira trombeta: 1/3 da vegetação é destruída, a terça parte da terra consumida por saraiva e fogo misturados com sangue;
b. Segunda trombeta: lançado ao mar algo semelhante a um grande monte ardendo em fogo, o resultado foi 1/3 da vida oceânica é destruída;
c. Terceira trombeta: caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha e 1/3 da água doce é envenenada;
d. Quarta trombeta: 1/3 dos astros luminares se escurecem;
e. Quinta trombeta: abismo aberto, o homem sofre; primeiro ai: gafanhotos do abismo;
f. Sexta trombeta: quatro anjos são soltos; segundo ai: a terça parte dos homens são mortos;
g. Sétima trombeta: a abertura das taças.
C- O derramamento das sete taças da ira de Deus – Ap 16.1-21
a. Primeira taça: chagas, tumores e pestes generalizadas;
b. Segunda taça: total envenenamento da água salgada;
c. Terceira taça: total envenenamento da água doce;
d. Quarta taça: calor abrasador do sol, irradiação solar se agrava profundamente, provocando a morte dos homens;
e. Quinta taça: trevas e dores sobre a capital do anticristo;
f. Sexta taça: o Eufrates seca e, aparecem três espíritos imundos semelhantes a rãs, capazes de fazer prodígios, a fim de congregar os reis de todo o mundo para a batalha final do Armagedom - Ap 16.16
g. Sétima taça: terremoto e chuva de granizo, Babilônia é destruída.

5- OS ABRIGADOS DA IRA DO DIA DO SENHOR – 2.3
A- Os que buscam ao Senhor no dia da sua graça – Is 55.6; II Co 6.1,2; Tg 4.8
B- Os que fazem a sua vontade – Jo 14.21
C- Os justificados pela graça de Cristo – Rm 5.1-2; 8.30-39
D- Os que compartilham da mansidão de Cristo – Mt 5.5; 11.29

6- O APARECIMENTO DE CRISTO EM GLÓRIA – Ap 19.11-16
A- Seu nome: fiel e verdadeiro
B- Os olhos flamejantes de fogo não deixarão escapar nada, porque Ele vem para julgar e guerrear – II Ts 1.7,10
C- Os muitos diademas na sua cabeça mostram que Ele vem como Rei dos reis
D- O nome que ninguém conhece, a não ser Ele mesmo, fala de sua glória intima e da natureza que Jesus reparte com o Pai – Lc 10.20; Jo 17.5
E- O manto tinto de sangue prova o seu sacrifício no Calvário
F- Os remidos estarão montados em cavalos brancos que o acompanharão

Conclusão: para aqueles que desejam escapar da ira do grande dia do Senhor ainda há tempo para arrependimento – Sf 2.1-2
Por Pastor Sérgio Pereira

3 comentários:

Pb.Marcos - Itajai disse...

Pr.Sérgio

Apreciei grandemente este seu comentário dete tema tão relevante e atual senti-me bastante privilegiado de poder ser leitor do seu Blogg, que Deus continue lhe usando como sempre o faz.

Pr. Sérgio disse...

Olá meu prezado amigo Pb. Marcos
Grato pela constante visita neste blog e a apreciação que o amado tem por tem por nosso ministério. Que possamos edificar vidas cada vez mais através dos assuntos que abordamos aqui. Um forte abraço!
Pr. Sérgio Pereira

Claudio Campos disse...

Pr. Sérgio,
Muito bem colocadas as suas posições sobre o livro de Sofonias.
Mensagem atual, para os dias de hoje em que a igreja, corpo de Cristo, tem atravessado.
Sua mensagem aponta claramente para o que diz o profeta, ou seja, santificação e maior comunhão com Deus.
Os pontos chaves, colocados por palavras chaves, são bem esclarecidos o que torna a leitura do livro de Sofonias mais claro ao entendimento do leitor.
Deus o abençoe Amado irmão.