sábado, 10 de julho de 2010

OS NOVOS APÓSTOLOS E SEUS APELOS POLÍTICOS

OS NOVOS APÓSTOLOS E SEUS APELOS POLÍTICOS
João A. de Souza Filho
Pois meus amigos, estou inquieto, muito inquieto e até certo ponto desolado com os apelos que recebo pela Internet. O último apelo que recebi veio da parte de uma pessoa que se apresenta como “apóstola”. Eu a conheço faz tantos anos. É uma pessoa sincera, fiel, grande pregadora. Juntos viajamos, e juntos choramos tantas vezes diante de Deus, intercedendo a favor da igreja e da sociedade brasileira. Mas, ela foi separada para ser apóstola – e, consequentemente nos separamos. Ainda a admiro muitíssimo. Mas, creio que ela perdeu o foco da visão. Não somente ela, mas aqueles que se dizem apóstolos e profetas hoje no Brasil perderam o foco do propósito de Deus – ou conhecem e têm revelação de um foco espiritual e de um propósito divino que desconheço!
Ela apela para que nós os evangélicos nos unamos e votemos na candidata a Presidente Marina Silva. Marina Silva, indiscutivelmente é mulher de coragem e de caráter. Contaram-me que leu meu livro Ecologia à Luz da Bíblia que foi editado em 1992. Excelente mulher.
Mas, particularmente não concordo que os líderes da igreja brasileira fiquem atrelados a candidatos políticos, e que façam apelos para que se vote em algum deles em particular. Ora, basta que se divulgue o perfil educacional, político e religioso de cada um deles, e as pessoas decidirão sozinhas em quem votar.
Os pastores deveriam ficar engajados na obra de evangelização, da edificação do corpo de Cristo, na prática das boas obras e na intercessão contínua diante de Deus a favor da nação.
Por isso, a cada dia fico mais convicto de que a maioria dos chamados apóstolos são falsos – e não estou afirmando que não existam homens que sejam verdadeiros apóstolos. Os verdadeiros apóstolos demonstram seu ministério sem precisar ostentar o título. Isso acontece também com os demais dons ministeriais. Os verdadeiros pastores, mestres, profetas e evangelistas não precisam da ostentação do título para se apresentarem. Eles são o que são. Assim, existem hoje verdadeiros apóstolos, mas não esses que aí estão e ostentam títulos. Ninguém precisa de título para ser respeitado: A autoridade é espiritual e não pelo título ou posição eclesial.
Posso afirmar biblicamente que o falso sempre aparece antes do verdadeiro. Antes de Jesus aparecer, havia muitos que se denominavam Messias. Teudas apareceu no cenário israelita e era acatado “por todo o povo” (At 5.36). Conforme a história muitos surgiram em Israel afirmando serem o Cristo. O próprio Jesus falou sobre isso.
Aguardamos a chegada dos verdadeiros apóstolos, que não pensam em si mesmos, nem no seu reinado, fama, e no enriquecimento à custa do ministério. Jesus Cristo ainda continua sendo o modelo de apóstolo, e seus apóstolos são também modelos de apóstolos. Querer afirmar que vivemos noutra época não é desculpa para se deixar de viver a vida simples, de despojamento a favor do reino de Deus.
É por isso que continuo afirmando que os líderes que aí estão, fazendo política partidária, buscando seus próprios interesses e de seus feudos espirituais não fazem parte do rol dos verdadeiros apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres da Igreja. São falsos. À luz das Escrituras são falsos! Estão enganando a igreja e os escolhidos!
Por que afirmo isto? Porque os verdadeiros apóstolos devem ter algumas características que os assemelhem aos apóstolos da igreja primitiva. E os que andam por aí ostentando títulos de apóstolos sequer seriam indicados para servir as mesas, como os irmãos escolhidos em Atos 6.

Pense nisto!

14 comentários:

Ivan Tadeu Panicio Junior disse...

Olá meu Amigo!

Parabéns pela postagem e pelo novo layout do Blog.

Que o Senhor continue lhe abençoando.

Forte abraço

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Sergio,
Olá, meu caro amigo.

De tanto utilizar o vocábulo “atalaia” em meus escritos sei de cor e salteado o seu significado: Diz-se de uma torre nos ângulos dos baluartes em que se abrigam as sentinelas. Na minha cabeça, acrescento a vigilância, a precaução e a cautela como coisas atinentes ao significado.
Ainda ha pouco, lá do alto do baluarte, ouviu-se um grito de alerta na torre:
"CUIDADO COM AS CISTERNAS ROTAS!"
O nobre pastor apontou, naquela postagem, o desalento do Senhor, pela perfídia dos povos que trocaram a Sua Glória por algo sem nenhum proveito - "...trocaram o manancial de águas vivas e cavaram cisternas rotas que não retém as águas"
Percebi, na ocasião, uma única diferença entre seus clamores e o texto bíblico (Jeremias 2:13) – a retórica.
Disse-lhe que partilhava da sua indignação com as cisternas rotas, cavadas por aquelas pessoas que estão abandonando a verdadeira fonte de águas vivas, que é o nosso Deus.
Ouviu-se, pouco depois, um novo grito de alerta: “CASA DE ORAÇÃO OU ANTRO DE ASSALTANTES? Haja coração e um tanto de vergonha na cara!
Daquela vez, o pastor Isaltino Coelho pediu-nos que derribássemos as mesas da profanação do Evangelho para que a Santidade de Deus fosse afirmada.
Agora o ecoar de um grito, uma exclamação sonora que já ouvira dias atrás na página do pastor & escritor João Antonio de Souza Filho.
No mês de junho passado, recebi convites para participar de “reuniões” (não cultos), aqui pelo Rio de Janeiro com a participação de políticos influentes, candidatos a cargos eletivos neste ano. O convite, segundo eles (pastores) estava sendo feito para que eu discursasse (?) e, assim, evidenciaria o fato de eu ser um excelente escritor, ou seja, a divulgação do meu primeiro livro seria barganhada pela indicação que seria feita por autoridades políticas e administrativas, deste meu pobre Rio de Janeiro, outrora cidade maravilhosa.

Alberto Couto Filho disse...

Disse-lhes, acho até, utilizando as mesmas palavras: Amado pastor ressalve, por favor, em meu cadastro – Não faço discursos na casa de Deus – eventualmente posso ministrar uma palavra antes de uma palestra, sempre sobre o tema Liderança; Sou um escritor neófito, buscando, sim, com os joelhos no chão, alcançar esta citada excelência; Não pactuo com políticos, muito menos com esses que se aproximam de nós, evangélicos, prometendo-nos o que jamais cumprirão em troca de votos. Tive vontade de citar nomes, mas não o fiz, em respeito àqueles candidatos (um deles, ex-governador). A propósito, disse a um deles, o seu candidato tem o nome envolvido no processo das “fichas sujas”, o que, acredito, irá depor contra a sua autoridade ministerial. O que o senhor me diz? Ele me respondeu, sugerindo uma necessária contextualização em termos de igreja moderna (?).
Para não me alongar, pedi-lhe antes de um sonoro “NÃO”, que relesse a sinópse do livro que vou publicar agora neste mês, e...fui!
Tais convites partem de falsos líderes, de igrejas denominadas, acertadamente, como rameiras, alcoviteiras dos exploradores da espiritualidade do povo.
Satanás, sempre perto, desperto e esperto como sempre, pegou a brecha e criou-lhes um problema neuropsiquiátrico que nem mesmo a Neuro-Ciência pode resolver.

O único tratamento é através do “OSC”, uma medicação eficaz no tratamento de males que afetam o Sistema límbico, e o Córtex cerebral – No receituário bíblico, o remédio é conhecido por “Orai Sem Cessar” – é tiro e queda, diz o Médico dos médicos.

Alberto Couto Filho disse...

No límbico, regulador das emoções, esses tais estão demonstrando ter esquecido o contexto bíblico - sua memória, quanto aos desígnios de Deus foi maleficamente, afetada; seu comportamento emocional, quanto aos apelos políticos, denota uma desesperada busca pela sobrevivência, por se encontrarem, praticamente, mortos para as verdades espirituais.
As falácias dessa tal igreja moderna afetaram, também, o córtex cerebral – percepção errônea; pensamentos torpes e julgamentos esdrúxulos.

Quanto aos APELOS POLÍTICOS, fiz exatamente o que Paulo disse a Timóteo - não atentei para a loquacidade frívola daqueles pseudo-líderes, falsos mestres da lei, que demonstram não mais atinar para a sã doutrina, quando só atentam para a sórdida politicagem que abraçaram (1 Timóteo 1:6,7), mas fui loquaz quanto à não concordância em ver um púlpito transformado em palanque eleitoral.
Não podemos, e não devemos, nos calar, ante a investida de políticos que nos lembram "velhas caducas" com suas fábulas profanas (contos alegóricos, cujos personagens são animais). Devemos sim, exortar estes falsos apóstolos como o verdadeiro apóstolo dos gentios: à fidelidade e à diligência no seu ministério.
Eu, como o pastor João, não posso desdenhar essa postura mundana dos seus líderes, tenham o título que tiver, pois a membresia da sua igreja está tomando aulas contrárias aos princípios bíblicos, lições que subvertem o povo, levando-o ao sofrimento e à descrença.

Alberto Couto Filho disse...

A palavra diz que não devemos nos preocupar com genealogias, entretanto, as ações empreendidas por esses falsos líderes, cabos eleitorais que nos envergonham como cristãos, lembram os antigos e corruptos amorreus. Deles descenderam Acaz, Manassés e Amom. Estes, como aqueles, só fizeram o que era mau perante o Senhor,

Preocupo-me, também, como comentei na postagem das CISTERNAS ROTAS, pela aparência (impressão) de que a 3ª Trombeta estaria sendo tocada mais uma vez, após a morte da terça parte da terra (1ª trombeta) e da morte da terça parte da criação que tinha vida (2ª trombeta). Parece-me assim, em razão da queda daquela estrela que fez com que as águas se tornassem em ABSINTO, ao cair do céu (Ap 8:7,10).

Se considerarmos as falácias heréticas dos adeptos dessa verdadeira espurcícia, temos que os APELOS POLÍTICOS NOS PÚLPITOS CRISTÃOS configuram aquele deus-estrela, Renfã que hoje, assim como a nefasta TEOLOGIA DA PROSPERIDADE, o representam.
Ela também caiu não mais do céu, mas do trono de satanás, e cavou aquelas cisternas rotas, que guardam água suja, não potável que está sendo bebida por esses falsos apóstolos, ao tempo em que se afastam de Deus. Muitos irmãos estão morrendo por causa das águas não saudáveis dessas cisternas - elas se tornaram amargosas (Ap 8:11).

APELOS POLÍTICOS NOS PÚLPITOS CRISTÃOS, como sendo uma heresia, assemelha-se, da mesma forma, a Renfã, aquele demônio com a forma de uma estrela, com nove pontas, incrustada no trono de Etbaal, rei de Tiro que, na Bíblia, é comparado ao trono de satanás, pelo profeta Ezequiel (Ez 28:13).

Alberto Couto Filho disse...

A palavra diz que não devemos nos preocupar com genealogias, entretanto, as ações empreendidas por esses falsos líderes, cabos eleitorais que nos envergonham como cristãos, lembram os antigos e corruptos amorreus. Deles descenderam Acaz, Manassés e Amom. Estes, como aqueles, só fizeram o que era mau perante o Senhor,

Preocupo-me, também, como comentei na postagem das CISTERNAS ROTAS, pela aparência (impressão) de que a 3ª Trombeta estaria sendo tocada mais uma vez, após a morte da terça parte da terra (1ª trombeta) e da morte da terça parte da criação que tinha vida (2ª trombeta). Parece-me assim, em razão da queda daquela estrela que fez com que as águas se tornassem em ABSINTO, ao cair do céu (Ap 8:7,10).

Se considerarmos as falácias heréticas dos adeptos dessa verdadeira espurcícia, temos que os APELOS POLÍTICOS NOS PÚLPITOS CRISTÃOS configuram aquele deus-estrela, Renfã que hoje, assim como a nefasta TEOLOGIA DA PROSPERIDADE, o representam.
Ela também caiu não mais do céu, mas do trono de satanás, e cavou aquelas cisternas rotas, que guardam água suja, não potável que está sendo bebida por esses falsos apóstolos, ao tempo em que se afastam de Deus. Muitos irmãos estão morrendo por causa das águas não saudáveis dessas cisternas - elas se tornaram amargosas (Ap 8:11).

APELOS POLÍTICOS NOS PÚLPITOS CRISTÃOS, como sendo uma heresia, assemelha-se, da mesma forma, a Renfã, aquele demônio com a forma de uma estrela, com nove pontas, incrustada no trono de Etbaal, rei de Tiro que, na Bíblia, é comparado ao trono de satanás, pelo profeta Ezequiel (Ez 28:13).

Alberto Couto Filho disse...

Que o Senhor me perdoe, mas vejo políticos em nossas igrejas, como versões modernas de Moloque, menos sanguinários, mas edificando os altos de Baal, fora do vale do filho de Hinon (Jr 32:35), ou seja, construindo casas, mansões, castelos à custa de ofertas voluntárias de irmãos incautos.

Indicar políticos nos púlpitos é um demonstrativo cabal da cegueira espiritual das nossas atuais lideranças que, desprezando a Palavra, não se importam com o fato de que Deus irá cuidar daqueles sacerdotes e profetas (pseudo-apóstolos) que estavam (estão) induzindo o Seu povo a cavar cisternas rotas, apregoando e publicando ofertas voluntárias para o seu gosto pessoal (Am 4:5b), induzidos por Renfã e, para a satisfação de Mamom, o deus a quem, realmente, adoram.

Em (Ap 2:13), na carta endereçada à Igreja de Pérgamo, aos cuidados do "anjo da igreja", a Palavra de Deus nos esclarece que o trono, bem como a habitação, de satanás estava localizado na cidade de Pérgamo, que à época era conhecida como um grande centro comercial, POLÍTICO e cultural.

É preciso questionar sobre a origem dessa influência, porque satanás só estabelece morada nos lugares onde encontra legalidade para agir e, certamente, O APELO POLÍTICO, hoje, introduzido nos púlpitos cristãos é uma prática pagã que está contaminando a membresia de uma igreja.

Alberto Couto Filho disse...

Era o que acontecia na igreja de Pérgamo e é, possivelmente, o que ocorre, hoje, na igreja daquela apóstola, porque o trono de satanás estará sempre, de modo dissimulado, na liturgia dos cultos, nos louvores entoados, nas falsas doutrinas e nas mensagens heréticas.
Quando um líder espiritual sai do centro da vontade de Deus, permitindo que satanás estabeleça seu trono em sua igreja, já se pode antever a ira de Deus que não perdoará sacerdotes, nem profetas, nem sectário algum de Renfã, que esteja transformando o púlpito em palanque eleitoral. A Bíblia diz que, esses tais, serão desterrados para além de Damasco (exílio para longe da pátria).

Pastor amigo, vamos alentar aquela falsa apóstola:
Se ela realmente crê no Filho do Homem, poderá, ainda, vencer o mundo (1Jo 5:4,5) e a Palavra diz que ao vencedor será dado do maná escondido e uma pedrinha branca (Ap 2:17)
O maná, como o senhor sabe, é um alimento individual que vem pela Verdade - é o alimento espiritual que Deus enviava ao povo de Israel, quando no deserto. Será que aquela apóstola ainda se lembra disto?
A pedrinha branca significa a justiça de Deus Pai.
Basta que ela não se deixe levar pelas falácias de Renfã, para não transformar sua igreja numa Pérgamo contemporânea.
Que todos aqueles, verdadeiros amigos de Deus, digam Amém à Sua justiça.
Retorne ao seu balaústre, pastor Sérgio. Alerte-nos sempre.
Seu conservo em Cristo,
Alberto Couto Filho
OS: (A propósito, não tenho a obrigação de votar – graças a Deus)

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Sérgio Pereira,

Parabéns pelo equilibrado e edificante artigo!
O novo layout do blog ficou ótimo!

Parabéns!
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Pr. Sérgio disse...

Caro Amigo Ivan Tadeu, graça e paz1

Agradecido por sua visita e comentário. Grato pela consideração, apoio e incentivo. Que o Eterno coroe de êxito sua vida e ministério.

Um forte abraço!

Pr. Sérgio Pereira

Pr. Sérgio disse...

Caro Alberto Couto FIlho, graça e paz!

Seu comentário acrescenta e muito, à presente postagem. Concordo em gênero, grau e número com sua ponderações.
Informo-lhe que fui sondado fortemente por um presidente de sigla partidária em meu estado para dispor meu nome numa possível candidatura a Deputado Estadual nesse ano letivo. Minha resposta foi incisiva e direta: "não posso descer, estou fazendo uma grande obra, não trocarei o púlpito para o qual fui chamado por uma tribuna de interesses pessoais, corruptos e imorais".
Após a resposta pediram-me que fizesse campanha para um determinado candidato. Novamente minha resposta foi direta: "fui chamado a pregar o evangelho, a ensinar o reino, a libertar os cativos do diabo e a proclamar o ano aceitável do Senhor. Não posso fazer do púlpito, palanque eleitoreiro".

Sei que há inúmeros líderes evangélicos nessa nação que são vendilhões das almas de suas ovelhas. Trocam suas ovelhas por caminhão de areia, por um milhar de tijolos e por aí vai.

Enquanto o Eterno me der folego e vida, denunciarei com voz profética e indofundível as artimanhas e negociatas de líderes inescrupulosos que a semelhança dos vendilhões do templo estão com suas quinquilharias espalhadas por aqui e acolá.

Não escrevi nada sobre o assunto porque concordo com o escrito pelo ilustre Pr. João A. Souza Filho, razão pela qual postei suas palavras em meu blog.

Que o Eterno tenha misericórdia de sua Igreja e constitua sobre ela pastores que não percam o foco de sua chamada e vocação.

Um forte abraço!

Pr. Sérgio Pereira

Pr. Sérgio disse...

Caro Pr. Carlos Roberto, graça e paz!

Sua visita nesse blog o embeleza cada vez. Seus comentários e sua apreciação para comigo me alegram e envaidecem. Sua postura equilibrada, ética e com princípios é um espelho para todos nós!

Um forte abraço!

Pr. Sérgio Pereira

Luciano Vieira disse...

Alegro-me em conhecer mais uma voz que clama no deserto, que via web vem edificar os corações abertos para a voz do Eterno Deus.

Parabéns pelo riquíssimo blog no qual colocarei em meu bloglist.

Amplexos de seu conservo em Cristo,
Luciano Vieira

Pr. Sérgio disse...

Caro Luciano Vieira, graça e paz!
Agradeço-lhe pela visita e comentário.
Sua admiração e consideração com esse blog, nos remete a sermos cada vez melhores na elaboração e elucidação de textos que confrontem, edifiquem, consolem e exortem.

No amor de Cristo,

Pr. Sérgio Pereira