terça-feira, 5 de junho de 2012

Jesus Odeia Religião? Mesmo?

Jesus Odeia Religião? Mesmo?

Por Rev. Augustus Nicodemus Lopes

Eu acho que frases de efeito como "Jesus é maior do que religião", ou ainda "Jesus odeia religião", ou mesmo "Eu sigo a Jesus; cristianismo é religião" não ajudam muito. Elas precisam de algumas definições para fazer sentido.
(1) A religião que Jesus "odiou" foi o judaísmo legalista e farisaico de sua época, que era uma DISTORÇÃO da religião que Deus havia revelado a Israel e pela qual os profetas tanto lutaram. Logo, não se pode dizer que Jesus é contra a religião em si, mas contra aquelas que são legalistas, meritórias e contrárias à palavra de Deus;

(2) Jesus participou daquilo que era certo na religião de seus dias: foi circuncidado, aceitou ser batizado por João, foi ao templo nas festas religiosas, orou, deu esmolas, mandou gente que ele curou mostrar-se ao sacerdote;

(3) Seus seguidores, os apóstolos, logo se organizaram em comunidades, elegeram líderes, elaboraram declarações de fé, escreveram livros que virariam Escritura, recolhiam ofertas, tinham locais (casas) para se reunir - ou seja, tudo que uma religião tem. Logo, não devíamos dizer que o cristianismo não é uma religião;

 
(4) É verdade que o Cristianismo através dos séculos se corrompeu em muitos lugares e épocas. Mas, todas as vezes em que isto ocorreu, deixou de ser a religião verdadeira para ser uma religião falsa. Portanto o correto é dizer que Jesus odeia o legalismo religioso, inclusive dentro do cristianismo. Mas é injusto e falso colocar Jesus contra toda e qualquer forma de cristianismo

6 comentários:

JCavalheiro disse...

A Paz do Senhor Pr. Sérgio!

Deus o abençoe em seu ministério!!
Muito esclarecedora e oportuna sua postagem, tira dúvidas sobre certas frases de efeito que alguns cristãos por não se aprofundarem e examinarem as Escrituras, o que o próprio Jesus mandou, ficam repetindo por aí a fora.
Efetivamente Jesus ama a Religião pura e verdadeira.
Abraços de seu irmão em Cristo..
Pr. João Q. Cavalheiro

JHONY disse...

Bacana a reflexão, Sergio! Acredito que, como você mesmo diz, tudo há os seus extremos. Tem gente que generaliza o cristianismo como uma religião "farisaia", outros defendem a linha ideológica como a mais pura e verdadeira das religiões. Penso que em TUDO devemos ser equilibrados. Tem gente que na ânsia de criticar e se mostrar culto, mete os pés pelas mãos e comete erros gravíssimos que atingem até um âmbito espiritual. Por isso... "prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus"... tendo como espelho as ações de Cristo descritas no cristianismo. Os acréscimos: DESCARTO!

Irismar disse...

Obrigada pastor Sérgio pela reflexão esclarecedora, precisamos muito dessas informações vinda de pessoas que se preocupam com o rebanho do Senhor Jesus Cristo.Usando as palavras sábias do seu amigo JHONY O equilíbrio se faz necessário em tudo

PR.MARCO.R disse...

muito bom mesmo é isto que o povo precisa de homens com conhecimento para esclarecer alguns pontos obscuro que existe entre a religião e a adoração, e assim mostrar que religião não é sinônimo de salvação

Pr. Carlos Roberto disse...

upTheyCaro amigo e pastor Sérgio Pereira,

A Paz do Senhor.

Artigo simplesmente sensato, equilibrado, coerente, pensado e sem sensacionalismo.

Concordo plenamente.

Parabéns pela postagem e divulgação. Fui edificado.

Seu conservo em Cristo,
Pr. Carlos Roberto Silva

Newton Carpintero, pr. e servo. disse...

Caro pr. Sergio Pereira,

A paz amado!

Me preparei para ler um texto grande, em palavras, mas encontrei uma grande matéria com poucas palavras.

Concordo plenamente com os ítens do número um ao de número quatro.

O Senhor seja contigo, nobre pastor,

O menor.