terça-feira, 11 de agosto de 2009

Agradáveis no Amado!

“O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo... nos fez agradáveis a Si no Amado” (Efésios 1.3,6)

Que maravilhosas são estas palavras! Na verdade, pouco a compreendemos, mas quando nossos corpos serem glorificados como o de nosso Senhor (Fp 3.21) e conhecermos como também somos conhecidos (I Co 13.12), então compreenderá em toda a sua plenitude o que significa ser feito agradável a Deus no Amado.
Tomemos um pouco do nosso tempo para entendermos este maravilhoso tema.
Observem que o texto não diz que somos feitos agradáveis a Deus em nós mesmos, mas sim, em Cristo. Se fossemos aceitos segundo o que somos, haveria então diferentes medidas e graduações no agrado divino com que seriamos contemplados, mas como somos feitos agradáveis a Deus em Cristo, então o Seu agrado no mais fraco e humilde crente será no mesmo nível para com o mais notável e brilhante crente. No sentido desta palavra todos nós em Cristo, desde Adão até ao ultimo que vier a existir, estamos igualmente no perfeito agrado de Deus, pois Ele contempla um e outro em toda a perfeição do Amado.
Esta parece ser a única referência a Cristo como o Amado. Tal palavra nos traz agrado, deleite, prazer, ternura. Cristo, Aquele em quem o Pai encontra todo o Seu deleite e Agrado é também o nosso Amado! Como isso só não bastasse, somos aceitos e feitos agradáveis a Deus por Cristo, o nosso Amado. Que esplendida graça divina!
Tal verdade é evidenciada de forma figurada no holocausto descrito no primeiro capítulo de Levítico e de forma mais clara a verdade aparece quando se considera o holocausto em contraste com o sacrifício pelo pecado. No holocausto vemos em figura como somos feitos agradáveis a Deus e aceitos por Ele em toda a perfeição e fragrância do sacrifício, no sacrifício pela culpa vemos como somos libertos de toda a culpa. Na oferta pelo pecado o animal era morto para em seguida, todo o animal, como o couro e a sua carne, com a sua cabeça e as suas pernas, as suas entranhas e o seu esterco, era levado fora do arraial e ali totalmente queimado (Lv 4.11-12).
A palavra usada para o queimar da oferta pela expiação do pecado (em hebraico, saraph) é completamente diferente da palavra usada para o queimar do holocausto (em hebraico, qatar). A primeira é uma palavra que fala do furor do fogo consumidor, do fogo que descendo em julgamento justo sobre aquilo que era ofensivo a Deus, gastava-se na completa e absoluta destruição da vítima. A vítima ou oferta era assim queimada por ter sido identificada com o pecado do ofertante.
Cristo, puro e imaculado, tomou sobre si o nosso pecado (I Pe 2.24), Aquele que não conhecera pecado, fez-se pecado por nós (II Co 5.21), assim o fogo da justiça divina caiu sobre Ele, identificado com o nosso pecado na terrível e escura hora da cruz.
A segunda palavra usada para queimar em relação ao holocausto (qatar), é usada para o queimar do incenso sobre o altar de ouro que figuradamente nos apresenta a adoração e é esta palavra que é sempre empregada em relação ao altar de bronze onde se oferecia o holocausto. Todos os sacrifícios oferecidos neste altar eram ofertas de “cheiro suave”. A palavra qatar significa que o ato de queimar libera todo o cheiro suave do sacrifício, fazendo-o subir como incenso diante de Deus, figurando um dos mais maravilhosos aspectos da morte de Cristo.
Por isso, sabemos que o mais fraco crente em Cristo em feito absolutamente agradável a Deus no Amado, aceito por Deus na mesma medida em que o seu Amado é aceito.
Oh maravilhosa graça de Cristo que traz-nos a alegria de sermos perfeitos diante de Deus na perfeição do Seu Amado!

8 comentários:

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Pr. Sérgio Pereira,
O que seria de nós sem essa infinita graça!
Oh graça, maravilhosa graça!

Parabéns pelo excelente texto!
Fui abençoado ao lê-lo!

Pr. Carlos Roberto

Pr. Sérgio disse...

Prezado Pr. Carlos Roberto, graça e paz!
Obrigado por sua visita sempre ilustre. É verdade: onde estaríamos se não fosse a graça do Senhor!
Glória ao Senhor pelos méritos de sua infinita graça!
Um forte abraço

Marcello de Oliveira disse...

SHALOM!

1. Amado PR Sérgio, parabéns pelo lindo texto!

2. Todo este parágrafo é um hino de louvor, uma doxologia ou, realmente, um elogio, pois é esta a palavra que Paulo emprega. Mas especificamente faz, segundo parece, uma referência a Trindade.

3. A origem da benção: é o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que também é nosso Pai (vs.2); a esfera da benção é Deus filho, pois é em Cristo, em virtude de nossa união com Ele, que Deus nos abençoou; e a natureza da benção é espiritual, toda sorte de benção espiritual, frase esta que muito bem pode significar "toda sorte de benção do Espírito Santo" que, como agente divino, aplica a obra de Cristo no nosso coração.


Nele, que nos ama com amor eterno

Pr Marcello Oliveira

P.s Veja o texto:

UM CÂNCER CHAMADO TEOLOGIA DA PROSPERIDADE.

Pr. Sérgio disse...

Prezado Pr. Marcello de Oliveira, graça e paz!
Como sempre, seus comentários enriquecem os posts deste blog.
O capítulo 1 da Epístola paulina aos Efésios realmente me fascina. Tratar das bençãos espirituais em Cristo, que nos elegeu Nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrempreensíveis diante dele na prática do amor (vs. 4), é um assunto que me maravilha muitissímo. O texto revela a doutrina da graça estampando a eleição, a redenção, a remissão do homem pecador e sua aceitação por Deus através do sacrifício de Cristo.
Essa mensagem, a mensagem da cruz, precisa ser pregada com urgência em nossos dias! Um forte abraço!
Pr. Sérgio Pereira

Pb. Juari Barbosa disse...

Prezado Pr. Sérgio, bela reflexão....
Que a Graça do Amado esteja sobre nós.

Abraços,

Pb. Juari Barbosa

Pr. Sérgio disse...

Pb. Juari, Graça e Paz!
Grato pela visita e volte sempre!
Um forte abraço!

Sergio H S Christino disse...

A Paz Pr. Sérgio.
Queria parabenizá-lo pelo excelente texto trazido até nós pela gloriosa graça de nosso Senhor, para refrescar o nosso espírito. A Bíblia os diz: dai honra a quem merece e o sr. merece esta honra parabéns e que Deus em sua infinita misericórdia continue a abençoar o sr, sua familia e seu ministério, aproveitando vou segui-lo a partir de hoje. Amém

Pr. Sérgio disse...

Prezado Irmão Sérgio Christino, graça e paz!
Sua visita nesse blog é sempre bem vinda. Esse é o propósito desse blog: refrescar o espirito humano através das palavras do Espírito Santo. Seja sempre bem vindo. Um forte abraço!